O mundo ficou louco?

“Há um buraco em chamas na sociedade
Um bilhão de almas sem destino
Vivendo, amando, chorando
Alimentando o sistema, privando sua vida…” Doro Pesch

1. Os nove erros de Mubarak – Hosni Mubarak, no poder no Egito há 30 anos, enfrenta pressões populares para renunciar. Mesmo com o anúncio de que não disputaria as eleições de setembro, os protestos contra seu governo – que iniciaram no dia 25 de janeiro – não cessam.

i – Concentração de renda. A economia do Egito cresceu consideravelmente nos últimos anos, mas a população não sentiu a mudança no bolso. O povo, porém, afirma que empresários ligados ao Partido Democrático Nacional (a legenda de Mubarak) só enriqueceram.

ii – Corrupção. A corrupção é um dos fatores dos quais os egípcios mais reclamam. É difícil fazer qualquer coisa no país frente as autoridades sem pagar propina ou ter conexões com figurões. No governo, diz a população, não é diferente.

iii – Falta de visão. Gamal Abdel Nasser e Anwar Sadat, antecessores de Mubarak, sabiam onde queriam levar o Egito. O atual presidente, por sua vez, não oferece uma meta clara aos egípcios. O que ele oferece é uma infraestrutura em ruínas, condições socioeconômicas decadentes e lealdade ao Ocidente.

iv – Falta de reformas. O governo de Mubarak promete reformas políticas há anos. O que ocorre, porém, são poucos esforços abandonados tão logo são iniciados. Candidatos independentes são proibidos de disputar a presidência, por exemplo, e há inúmeras acusações de fraudes nas eleições.

v – Campanha por Gamal. Mubarak já tem 82 anos e, especula-se, não está bem de saúde. Por isso, o presidente tem preparado seu filho, Gamal, para sucedê-lo. Gamal, atualmente dirigente do Partido Nacional Democrático, tem lutado por uma agenda econômica e política semelhante à de seu pai, o que não agrada a população.

vi – Despreparo para os protestos. As manifestações que comumente ocorrem no Egito não passam de pequenas marchas rapidamente dispersadas pelas forças de segurança. Desta vez, porém, os organizadores estão conectados uns aos outros e sabem como se comunicar com o público descontente com o governo – não são opositores partidários. A polícia claramente se viu incapaz de conter as marchas e os militares foram necessários.

vii – Trapaças. Durante a maioria das eleições parlamentares que ocorreram durante seu mandato, Mubarak deixou alguns assentos para os opositores. Em 2010, porém, a oposição foi drasticamente reduzida e a Irmandade Muçulmana, o maior partido opositor, ficou de fora do Parlamento. Quase toda a representação política do país é ligada ao Partido Democrático Nacional.

viii – “Capangas” nas ruas. Vários dos saqueadores detidos durante o vácuo de segurança causado pela ausência da polícia durante três dias de protestos carregavam identificações de funcionários do governo e da polícia, sugerindo que eles foram enviados pelo governo. Mubarak pode ter tentado levar o povo de volta para suas casas, mas o tiro saiu pela culatra – os protestos só cresceram desde então.

ix – Nomeação de aliados. Mubarak anunciou reformas políticas e constitucionais não especificadas e prometeu não disputar as eleições em setembro. O presidente, porém, nomeou dois militares e aliados próximos para os cargos de vice-presidente e primeiro-ministro, o que foi interpretado como estratégias para perpetuar seu partido e seus aliados no poder. (O Globo)

2. Hezbollah e aliados renunciam e derrubam o governo no Líbano. (O Globo)

3. Após dissolução do governo, premier assume o poder e presidente abandona a Tunísia. (O Globo)

4. Tunísia é uma mensagem de alerta ao mundo árabe, dizem analistas. (Estadão – ‎15/01/2011)

5. Protestos continuam na Tunísia após fuga do presidente Ben Ali
Estadão – ‎15/01/2011‎

6. Comunidade internacional apoia vontade do povo tunisino
Destak – ‎15/01/2011‎

7. Egito: homem ateia fogo ao próprio corpo em frente à assembleia …
AFP – ‎17/01/2011‎
Um homem incendiou o próprio corpo em frente à sede da Assembleia do Povo no Cairo, gesto que lembra o suicídio do jovem tunesino

8. Mundo Árabe: Depois da Tunísia, quem é o próximo?
Global Voices Online – ‎17/01/2011‎

9. Agitação tunisina alastra-se a outros países
euronews – ‎17/01/2011‎
Tal como aconteceu na Tunísia em dezembro, na capital do Egito, perto do Parlamento, o proprietário de um pequeno restaurante imolou-se pelo fogo

10. Adolescente tenta se imolar com fogo em escola francesa
AFP – ‎18/01/2011‎
No mundo árabe, o gesto do jovem tunisiano foi seguido de outros nove atos semelhantes no Egito, na Argélia e na Mauritânia.

11. Revolta e contágio da Tunísia
euronews – ‎18/01/2011‎
“ Ainda é difícil saber se os movimentos de protesto vão chegar tão longe no Egito, no Iémen, na Argélia ou na Jordânia

12. Egito: novas tentativas de suicídio evidenciam mal-estar no mundo …
AFP – ‎18/01/2011‎
CAIRO — Os países árabes se veem afetados por uma onda de tentativas de suicídio por imolação com fogo, com dois novos casos nesta terça-feira no Egito

13. Onda de imolações ganha força nos países islâmicos
Destak Jornal – ‎18/01/2011‎
Duas novas tentativas de suicídio por imolação no Egito deram força à onda de protestos nos países islâmicos contra as más condições de vida e regimes autoritários

14. Ministros de transição demitem-se na Tunísia
Jornal da Madeira – ‎18/01/2011‎

15. Na Tunísia, manifestação pede a renúncia do governo
Estadão – ‎19/01/2011‎

16. Presidente deposto da Tunísia tem bens investigados
DCI – ‎19/01/2011‎
“A alma árabe foi partida pela pobreza, desemprego e recessão, em geral”, disse Moussa na abertura de um encontro da organização nesta terça-feira no Egito

17. Oposição pede dissolução do Parlamento egípcio
Estadão – ‎19/01/2011‎

18. Polícia enfrenta manifestantes em ‘dia da revolta’ no Egito
Estadão – ‎25/01/2011‎

19. DIA D: Egípcios tomam as ruas e pedem a saída do presidente Hosni Mubarak
G1.com.br – ‎25/01/2011‎

20. Egito vai à rua contra autoritarismo
R7 – ‎25/01/2011‎
Desde então, já foram registrados pelo menos oito casos de cidadãos que botaram fogo no próprio corpo na Argélia, na Mauritânia, no Marrocos e no Egito

21. Egito: Tuitando o Dia da Revolução
Global Voices Online – ‎25/01/2011‎
De relatos de pequenos encontros aos de milhares de manifestantes que marcham em diferentes cidades do Egito, o Twitter está em chamas com reações

22. Manifestações pedem a saída de Mubarak no Egito
Revista Época – ‎25/01/2011‎
O dia 25 de janeiro de 2011 entrou para a história do Egito

23. Fim das ditaduras em África? Tunísia, e agora Egito.
Zwela Angola Noticias – ‎25/01/2011‎
(Scott Nelson/NYT) Cairo, (EFE) – Milhares de manifestantes de todas as correntes políticas do Egito tomaram nesta terça-feira o coração do Cairo

24. Inspirados pela Tunísia, egípcios tomam as ruas contra o governo
Partido Comunista do Brasil – ‎26/01/2011‎
Dois manifestantes e um policial foram mortos no Egito, durante volumosos protestos contra o governo de Hosni Mubarak

25. Twitter é bloqueado no Egito após protesto contra presidente do país
IDG Now! – ‎26/01/2011‎
O Twitter foi bloqueado ontem (25/1) no Egito enquanto manifestantes realizavam um grande protesto no centro da capital Cairo contra o governo do presidente

26. Blogueiros árabes se expressam com muita sinceridade
Radio Nederland – ‎26/01/2011‎
(Wael, blogueiro) No Egito há espaço para jornais críticos, embora não sejam poupados pelo presidente Hosni Mubarak.

27. Egípcios conseguem burlar censura de Mubarak à internet
MSN – ‎26/01/2011‎
Os milhares de manifestantes que nesta terça-feira foram às ruas do Egito protestar contra o regime de Hosni Mubarak aqueceram as redes sociais

28. Governo do Egito manda bloquear Twitter e Facebook
Tecnoblog (Blogue) – ‎26/01/2011‎
A situação está tensa lá no Egito. Manifestantes partiram para cima de representantes do governo, numa onda de violência

29. Egito: manifestantes incendeiam prédio do governo em Suez
Terra Brasil – ‎26/01/2011‎
CAIRO, 26 Jan 2011 (AFP) -Manifestantes egípcios jogaram nesta quarta-feira coquetéis molotov contra um prédio do governo no porto de Suez

30. Jovens impulsionam apelo para expulsar líder do Egito
Último Segundo – iG – ‎28/01/2011‎
Durante décadas, o autoritário presidente do Egito, Hosni Mubarak, jogou de maneira inteligente com seus adversários políticos

31. Presidente egípcio pede renunciamento do governo
China Radio International – ‎29/01/2011‎
O presidente do Egito, Hosni Mubarak, pediu em discurso transmitido pela televisão na madrugada deste sábado (29) a renúncia do atual gabinete

32. Presidente egípcio dissolve o gabinete após protestos e mortes
Pernambuco.com – ‎29/01/2011‎
Durante a sexta-feira, o regime de Hosni Mubarak fez um apelo ao exército e decretou o toque de recolher em três grandes cidades do Egito

33. Robert Fisk: Internet teve papel vital nos protestos no Egito
Partido Comunista do Brasil – ‎29/01/2011‎

34. Cairo acorda entre cinzas e destruição
euronews – ‎29/01/2011‎
A vaga de contestação no Egito já provocou a morte a mais de duas dezenas de pessoas

35. Microblogs chineses censuram a palavra ‘Egito’
Estadão – ‎29/01/2011‎

36. Ministros renunciam, mas manifestações continuam no Egito
Pernambuco.com – ‎29/01/2011‎
Brasília – O primeiro-ministro, Ahmed Nazif, e demais integrantes do alto escalão do governo pediram demissão, hoje (29) no Egito

37. Mundo Árabe: Novas Mídias e Manifestações no Egito
Global Voices Online – ‎29/01/2011‎
O mundo árabe está olhando com admiração para a evolução dos eventos no Egito. Hoje, a mídia social triunfa, enquanto a grande mídia apenas tenta acompanhar

38. A temida voz dos árabes
O Globo – ‎29/01/2011‎

39. Jordanianos organizam ato em apoio a ‘revolução contra ditador …
AFP – ‎29/01/2011‎
AMÃ — Quase 70 líderes islâmicos e sindicalistas participaram neste sábado de um ato político em frente à embaixada do Egito em Amã

40. Protestos no Egito ganham apoio do Oriente Médio
Estadão – ‎29/01/2011‎

41. França e Inglaterra pedem a governo egípcio que “escute o povo”
Último Segundo – iG – ‎29/01/2011‎
Após quase uma semana de protestos no Egito, representantes de países europeus pedem que o governo do país ceda a pressão popular e faça as reformas

42. Yusuf al-Qaradawi pede a Mubarak que renuncie pelo bem do Egito
AFP – ‎29/01/2011‎
eu o aconselho a deixar o Egito (…). Não há outra solução para este problema além da saída de Mubarak”, disse al-Qaradawi

43. A Revolução dos Jasmins: O medo mudou de campo
PlanetaOsasco.com – ‎29/01/2011‎
Agora, a revolta chega ao Egito e ao Iêmen

44. Manifestações populares no Iémen exigem mudanças políticas
RTP – ‎29/01/2011‎
Em consequência do rastilho acendido na Tunísia pela Revolução de Jasmim, e depois da passagem que mantém o Egito a ferro e fogo, com manifestações populares

45. Países do mundo pedem fim de derramamento de sangue no Egito
AFP – ‎29/01/2011‎

46. Egito: Manifestantes não baixam braços
euronews – ‎29/01/2011‎
Os manifestantes mantêm-se nas ruas das principais cidades egípcias, num sinal de protesto ao novo executivo apontado por Hosni Mubarak

47. Líbano: Protesto em Apoio ao Egito
Global Voices Online – ‎29/01/2011‎
Um protesto de solidariedade a favor dos manifestantes no Egito está acontecendo ao lado da embaixada egípcia em Beirute, Líbano

48. O Egito a caminho da revolução. O que fazer?
Guia Global – ‎29/01/2011‎
No caso do Egito dois terços da população são jovens abaixo de 30 anos, dos quais 90% estão desempregados

49. Oriente em chamas manifestantes enfrentam tropas e tanques
Guia Global – ‎29/01/2011‎
No Egito, onde o desemprego entre os jovens chega a 20%, forças policiais foram incapazes de deter as grandes manifestções

50. Em meio a saques, polícia desaparece das ruas do Egito
R7 – ‎29/01/2011‎

51. Suez amanhece em chamas
O POVO Online – ‎29/01/2011‎

52. Revoltas políticas se espalham por outros países árabes
pe360graus.com – ‎29/01/2011‎

53. “Revolução” no Egito faz história política
Record – ‎29/01/2011‎

54. Famílias ricas deixam capital do Egito
Último Segundo – iG – ‎29/01/2011‎
Dezenove jatinhos com famílias de ricos empresários egípcios e árabes deixaram o Cairo, capital do Egito na noite de sábado

55. Egito: Centenas de presos fogem de prisão
Diário de Notícias – Lisboa – ‎29/01/2011‎

56. Líder opositor iraniano apoia povo egípcio e pede fim das ditaduras
AngolaPress – ‎29/01/2011‎

57. Egito: varrer Mubarak eo imperialismo
Vermelho – ‎30/01/2011‎
A emergência das massas árabes, primeiro na Tunísia, agora no Egito, fez mover o tabuleiro político no Oriente Médio.

58. EUA pedem fim da ditadura no Egito
Agora São Paulo – ‎30/01/2011‎
CAIRO – No sexto dia de protestos pela queda de Hosni Mubarak, 82 anos, o governo dos EUA, seu aliado mais importante, sinalizou maior distanciamento

59. Mais de 150 pessoas mortas
Gazeta Digital – ‎30/01/2011‎
Milhares de detentos fugiram de prisões no Egito, em meio a protestos que já mataram mais de 150 pessoas.

60. Egito: Movimento anti Mubarak apela para greve geral a partir de hoje
Visão – ‎31/01/2011‎
Cairo, 31 jan (Lusa) – O movimento de contestação ao presidente do Egito Hosni Moubarak apelou para uma greve geral a partir de hoje

61. Egito: uma revolução de verdade
PlanetaOsasco.com – ‎31/01/2011‎
Em todo o Egito, dezenas de milhares de árabes enfrentaram gás lacrimogêneo, canhões de água, granadas e tiroteio para exigir o fim da ditadura de Hosni

62. Exército do Egito diz que demanda do povo é ‘legítima’
Paraná-Online – ‎31/01/2011‎
O Exército do Egito disse, em comunicado, que as demandas do povo egípcio são “legítimas” e que não vai usar a força contra os manifestantes

63. Comício anti-Berlusconi juntou 9000 em Milão mais a “neta de Mubarak”
i Informação – ‎06/02

Sindicalistas e estudantes protestam contra Governo em Caracas
Último Segundo – iG – ‎06/02

Sérvia: 70 mil manifestantes pedem antecipação de eleições
SRZD – ‎06/02
Cerca de 70 mil pessoas protestam, neste sábado, a favor de eleições antecipadas na Sérvia.

Cabo Verde dá mais um passo no enraizamento da democracia
Público.pt – ‎06/02
Só hoje à noite se sabe quem vence as eleições, mas, se a votação correr sem sobressaltos, como se espera, já há vencedores: a democracia cabo-verdiana

Renúncia da cúpula do partido governista do Egito
R7 – ‎06/02
Integrantes do governo dos Estados Unidos elogiaram, neste sábado (5), a renúncia de membros da cúpula do PDN (Partido Nacional Democrático), anunciada hoje. Entre os que deixaram o comando da sigla governista está Gamal Mubarak, filho do presidente

(…)

Anúncios

Sobre pmizraji

Caput necandus est. Cadaver acqua forti dissolvendum nec alicquid retinendum. Tace ut potes.

Publicado em fevereiro 6, 2011, em Anarquismo Social. Adicione o link aos favoritos. 5 Comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: