La yerba de la mañana

Con un cuchillito levantando a la noche
la mañana respecta tu cubierta
me sento a la ventana
contente con los aromas del frescor
del agua caliente a ti me recuerdo
Lejos y cerca, de tus lindos ojos negros
Mi alma no se aburre de verte
una melancolica sonrisa inocente
me llaman los sueños de repente
para tentar acostumbrarme del color de tus pelos

Anúncios

Sobre pmizraji

Caput necandus est. Cadaver acqua forti dissolvendum nec alicquid retinendum. Tace ut potes.

Publicado em maio 5, 2009, em Uncategorized e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: