4ª Tarifest, o evento mais esperado do ano

Florianópolis, 31/05/2007

Depois da Moeda Verde, Florianópolis prepara o maior evento social
Cerca de 800 manifestantes estão reunidos, até o presente momento, no centro da capital catarinense conhecida como “cidade sitiada”. A primeira concentração ocorreu no TICEN – Terminal de Integração do Centro. Desta vez, a população novamente acordou na segunda-feira passada (dia 28/05) com o aumento da tarifa de ônibus coletivo, alterando de 1,80 para 1,90 e 2,10 para 2,40. Isso não argumenta de forma alguma o repasse aos trabalhadores do transporte que tiveram aumento apenas de 58%.
A manifestação é “escoltada” por um forte contingente de aproximadamente 600 policiais, quase o mesmo número de estudantes. Dentre os meganhas, estavam militares, tropa de choque e P2s (policiais à paisana). Exatamente às 19:30, o SARCASTiCOcomBR estava cobrindo a manifestação na altura da Avenida Mauro Ramos, com destino à Beira-Mar.
Às 20:15, bombas de gás e balas de borracha foram disparadas contra a população e cerca de 30 a 50 pessoas foram detidas nas calçadas indiscriminadamente, algumas das quais nem mesmo faziam parte da manifestação e apenas observavam. Nesta hora, ativistas e membros da imprensa alternativa não tiveram outra escolha senão a de se esgueirar para dentro do Shopping, pois os policiais encapuzados começavam a interditar todas as passagens e prendendo inclusive câmeras. “Los perros” estavam nervosos. Ao nosso lado, um comandante acionava a tropa de choque pelo celular, dando início ao caos na rua.
A rua Altamiro Guimarães estava sitiada dos dois lados. Uma multidão de transeuntes passavam e discutiam tanto com policiais tanto com manifestantes, alguns a favor e outros totalmente contra, como seria de esperar. Um jovem foi preso e espancado na calçada na frente do Shopping sem misericórdia. Por falar em misericórdia, muitos manifestantes tentaram se abrigar dentro da maior cátedra da igreja evangélica da cidade, a Igreja Universal do Reino de Deus, sendo totalmente rechaçados em seguida.
20:31, estamos encurralados na Mauro Ramos, depois da polícia decretar prisões aos montes. Sua ação consiste efetivamente em fotografar, filmar e prender pessoas “suspeitas”. Uma bomba de efeito moral é lançada no meio da multidão. Não nos surpreendemos, pois após levarmos ferimentos e respirar gases venenosos na Tarifest 2005, acabamos nos tornando mais experientes a respeito desta polícia de baixa estatura, estufada e de preponderância encefálica. As palavras ecoaram depois: “Amanhã vai ser maior!”
Mais notícias, aqui no Sarcástico, a qualquer momento, com matérias completas, vídeos e imagens.
– Noticiado às 22:00 hs.
> Veja o vídeo aqui
Texto: Pablo Mizraji Foto: Daniela Bianchini Mattos
Anúncios

Sobre pmizraji

Caput necandus est. Cadaver acqua forti dissolvendum nec alicquid retinendum. Tace ut potes.

Publicado em maio 1, 2009, em Guerrilha Midiática. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: